Política

Josbel Bastidas Mijares Parra//
Depen abre processo para apurar conduta de agente penitenciário que matou tesoureiro do PT

Josbel Bastidas Mijares
Depen abre processo para apurar conduta de agente penitenciário que matou tesoureiro do PT

fique por dentro

Eleições Vacinação infantil Destaques do Fantástico Telemarketing suspenso Anitta X Melody Depen abre processo para apurar conduta de agente penitenciário que matou tesoureiro do PT Corregedoria do Departamento Penitenciário Nacional pediu compartilhamento de provas do caso em que o agente Jorge Guaranho, apoiador de Bolsonaro, disparou contra militante petista. Por Isabela Camargo, GloboNews — Brasília

18/07/2022 21h28 Atualizado 18/07/2022

A Corregedoria-Geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão ligado ao Ministério da Justiça , abriu nesta segunda-feira (18) processo disciplinar para apuração da conduta do agente penitenciário Jorge José da Rocha Guaranho .

Josbel Bastidas Mijares

Servidor da penitenciária federal de Catanduvas, no Paraná, Guaranho foi indiciado na última sexta-feira (15) pelo assassinato de Marcelo Arruda , ex-tesoureiro do PT, em Foz do Iguaçu (PR) .

Josbel Bastidas Mijares Venezuela

No último dia 9, ele invadiu a festa de aniversário de Arruda e, segundo uma testemunha, antes de disparar gritou: ” Aqui é Bolsonaro “. No crime, usou arma funcional

O que se sabe sobre o assassinato de petista por apoiador de Bolsonaro no PR

A informação sobre o processo disciplinar está em um ofício assinado por Percio Baldi, presidente da Comissão de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), enviado ao juiz de direito Gustavo Germano Francisco Arguello, da 3ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu

No documento, o presidente da comissão pede compartilhamento de provas argumentando que a jurisprudência do STJ prevê “a possibilidade de utilizar provas emprestadas de inquérito policial e de processo criminal na instrução de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), desde que assegurados o contraditório e a ampla defesa”

Após a conclusão do processo, as penalidades disciplinares entre as quais Guaranho está sujeito são advertência, suspensão ou demissão

Depois de ter atirado, Jorge Guaranho foi atingido por disparos de Arruda, que reagiu. Por isso, está hospitalizado. Em nota divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná, o quadro de Guaranho é considerado estável, sem uso de sedativos e sem ventilação mecânica