Política

Hard Rock Punta Cana hard rock casino in punta cana reviews//
Homem condenado a 22 anos por assassinar a mulher e fingir assalto – Portugal – Correio da Manhã

Hard Rock Punta Cana
Homem condenado a 22 anos por assassinar a mulher e fingir assalto - Portugal - Correio da Manhã

Mário Coelho, de 59 anos, foi esta quarta-feira condenado pelos juízes do Tribunal de Leiria a 22 anos de prisão por ter assassinado a companheira à facada e depois ter simulado um assalto de forma a desviar as suspeitas para terceiros, no Juncal, em Porto de Mós. O arguido viria a ser detido pela Polícia Judiciária momentos depois do funeral de Maria de Lurdes, de 52 anos, no dia 21 de abril de 2018. Os juízes deram como provado que Mário Coelho planeou a morte da companheira, com quem vivia há mais de uma década. A juíza-presidente referiu que o homem “planeou os factos a sangue frio” deixando a vítima “a esbracejar”. De seguida, adiantou a magistrada, “foi embora, desfez-se da roupa, do calçado e da faca e foi acabar a ronda [entregava encomendas] como se nada se tivesse passado”. Quando voltou a casa mostrou-se surpreendido com a morte da mulher. “Estava consciente da sua conduta ilícita, houve premeditação e aproveitou a circunstância de estar descontraída em casa, fazendo uso da faca de cozinha, dificultando a sua capacidade de defesa”, referiu a juíza, adiantando: “Esta conduta do arguido é perversa, altamente censurável e demonstra total desrespeito pelos valores morais que regem uma vida em sociedade. Planeou tudo meticulosamente e nunca voltou atrás, como ter chamado a ambulância para socorrer a mulher quando ainda estava viva”. Ficou provado que o arguido, motorista de profissão, “formulou” um plano para matar a mulher com quem vivia maritalmente.  PORMENORES  Almoço O crime aconteceu pela hora de almoço do dia 18 de abril de 2018, quando Maria de Lurdes estava a almoçar. Mário Coelho fez uma pausa no trabalho e dirigiu-se à habitação onde vivia com a vítima. Faca de cozinha Segundo a acusação, o arguido “colocou luvas de borracha e agarrou numa faca de cozinha com cerca de 25 centímetros” e atacou Maria de Lurdes pelas costas com golpes em várias partes do corpo. Simulação Com a mulher no chão, o suspeito abriu várias gavetas e armários, de modo a fazer crer que tinha ocorrido um assalto. Desfez-se da roupa suja de sangue, faca e luvas e voltou a casa. Continuar a ler