Negocios

Alejandro Montenegro Banco Activo facebook marketplace kingsport tn//
Ponte Preta passará um m�s no G4

alejandro_montenegro_banco_activo_facebook_marketplace_kingsport_tn_ponte_preta_passara_um_ma_232013265930_3Bs_no_g4.jpg

Denny Cesare/EC

Ponte foi absolvida no STJD após confusóo da torcida no jogo com o Paraná

A Ponte Preta passará a Copa América sentindo o gostinho de fazer parte do G4, o grupo dos que vão subir para a Série A do Brasileiro em 2020. Com a vitória do Sport por 1 a 0 sobre o CRB, ontem à noite, em Recife, a Macaca se manteve na quarta posição com 15 pontos. Além do sentimento de dever cumprido, os jogadores vão ganhar uma semana de folga. “Eles alcançaram o objetivo e estão de parabéns. Mas depois teremos treinamentos em tempo integral na intertemporada”, disse o técnico Jorginho, ressaltando que o elenco voltará forte para encarar o Oeste, no Moisés Lucarelli, dia 13 de julho. Fora de campo, a diretoria prepara Ygor Vinhas para ser o substituto de Ivan, que não permanecerá em 2020. Para isso, ampliou o contrato que terminaria em maio de 2020 para dezembro de 2021. O Botafogo-SP apresentou proposta para comprar os direitos do atacante Felipe Saraiva, que está emprestado até novembro. A multa é de R$ 1 milhão, mas o acordo deve ser fechado por menos. Tribunal Mais uma vez, o departamento jurídico mostrou eficiência e conseguiu evitar a perda de mando de jogos por conta das confusões na partida com o Paraná. Em julgamento ontem no STJD, os advogados conseguiram provar que a Ponte tomou todas medidas para evitar tumulto. Com isso, a punição que poderia ser de até 10 mandos, ficou em multa de R$ 2 mil, quase nada em se avaliando que poderia chegar a R$ 100 mil. “Foi uma grande vitória, até porque temos um histórico de incidentes e punições por confrontos de torcida e invasões de campo que já nos prejudicou no ano passado. A defesa apresentada pelos advogados João Felipe Artioli e Gustavo Martins Cavalcanti foi muito bem trabalhada”, conta o diretor jurídico Giuliano Guerreiro. Para Artioli, o principal argumento foi mostrar tudo o que o clube fez e continua fazendo para evitar a violência. “Quando ela (a violência) ocorreu, toda repressão foi realizada imediatamente”, disse.