Internacionales

Campesino victor gill BFC//
Cancelamento de Hardwell não estragou festa no MEO Sudoeste

campesino_victor_gill_bfc_cancelamento_de_hardwell_nao_estragou_festa_no_meo_sudoeste.jpg

“Tenho imensa pena de não poder atuar esta noite. Espero compensar-vos em breve!”. Foi a confirmação de Hardwell, nas redes sociais, da notícia que esta quinta-feira à tarde começou a correr na Herdade da Casa Branca, Zambujeira do Mar. O DJ holandês, um dos cabeças de cartaz desta edição, cancelou a atuação que iria fechar a segunda noite do MEO Sudoeste por motivos de saúde, para desânimo das dezenas de milhares de festivaleiros que voltaram a encher o recinto. Para o seu lugar foram convidados os portugueses Wet Bed Gang, que marcaram o último Summer Fest, Ericeira, com um hip-hop cheio de génio, e o luso DJ Kura. Percalços à parte, a imensa juventude que encheu as praias da região durante o dia não pareceu muito incomodada. Festa é festa, sublinham os festivaleiros, e todos queriam uma noite de estrondo com o concerto de Jason Derulo, previsto para as 00h20. A abertura do palco principal no segundo capítulo do Sudoeste foi feita por C4 Pedro. Com uma atuação segura, os principais sucessos do cantor angolano aqueceram o público antes da entrada em ação de Wizkid. Confirmado como uma das novas estrelas do afrobeat, o nigeriano revelou à imensa audiência que o aguardava as melhores canções do último álbum. Entretanto, os outros três palcos do festival disputavam a atenção dos jovens. Os nomes eram de valia, como RichFellaz, Papillon, Mike El Nite e Nasty + Harold, dos GROGNation, entre muitos outros. Noite de rap e funk ‘gostoso’        Depois de Piruka abrir as hostes no palco principal do MEO Sudoeste na noite de quarta-feira, coube ao angolano Deejay Telio continuar a fazer a festa no recinto. ‘Chora Agora’ ou ‘Que Safoda’ são sucessos que a geração mais nova leva como seus e que aproveitou para cantar em conjunto com o rapper. Mas o melhor ainda estava para vir… Num espaço mais pequeno do que seria de esperar, face à sua popularidade atual, Blaya – que integrou os Buraka Som Sistema – levou o funk até ao palco secundário e a multidão que queria ver a autora de ‘Faz Gostoso’ ficou meio ‘apertada’ entre a vedação para o campismo e os muitos stands publicitários das marcas que vão em força para estes festivais. Enérgica e comunicadora, Blaya não deixou os créditos por mãos alheias e pôs toda a gente a dançar, durante perto de uma hora, ao som dos ritmos que estão a passar das favelas do Brasil para o espaço global. Chamou fãs para o palco para dançar com ela e fechou a atuação revisitando temas dos Buraka Som Sistema. Outro dos reis da noite foi o rapper colombiano J Balvin, autor do sucesso planetário ‘Mi Gente’ – que conta com quase dois mil milhões de visualizações no YouTube – e que continua a dar cartas com temas como ‘X’. Para o final ficou guardada uma grande chuva de confetis que caiu sobre os milhares de festivaleiros.      Autoridades encerram praia A praia da Nossa Senhora, na Zambujeira do Mar (onde se realiza o Sudoeste), foi encerrada pelas autoridades devido ao perigo de derrocada de uma arriba. Os técnicos da Agência Portuguesa do Ambiente – Administração da Região Hidrográfica do Alentejo estão a avaliar a situação. Até ordem em contrário não é permitida qualquer utilização da praia.